Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2009

Estreia amanhã à noite na sala vermelha do TEATRO ABERTO uma peça em que se cruzam duas figuras incontornáveis da história europeia do sec. XX: Hannah Arendt e Martin Heidegger.

 

A teorista politica judia Hannah Arendt é lançada num tumulto quando o seu amante e conselheiro, o filósofo Martin Heidegger, desenvolve laços com partido nazi e torna-se um vocal defensor de Hitler. Depois da guerra, Hannah volta a Alemanha e tem de pesar as consequências de perdoar Martin pelas suas acções e interroga se amor verdadeiramente pode conquistar todo.

 

A dramaturgia da peça recorre à duplicação das cenas, que ao mesmo tempo em que estão ser representadas pelos actores, são filmadas e exibidas em três painéis no fundo do palco. De acordo com a produtora «é uma peça onde o universo mais íntimo das personagens se mistura com a política, a história e a ética, colocando questões pertinentes ao espectador de hoje».

 

A frase "os opostos atraem-se" nunca terá sido tão adequadamente aplicada a um casal tão paradoxal e confuso como Arendt e Heidegger. Alguém familiarizado com os trabalhos de ambos tem em alguma dificuldade em ponderar sobre o desígnios do amor e da razão. Kate Fodor terá ponderado mais firmemente que a maioria de nós e fez nascer esta peça.



publicado por Marco Moreira às 10:15
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009

 

Max Fuchs foi artilheiro assistente na 2ª Guerra Mundial. Em 1944 a sua unidade atravessou a Alemanha e em pleno solo nazi fizeram um serviço religioso judaico. Max oficiou o serviço litúrgico. O American Jewish Commité em associação com a estação de rádio NBC transmitiram o serviço internacionalmente. Foi o primeiro desde o advento de Hitler...

 

Max Fuchs entrou para a reserva no final de 1945. Um ano mais tarde casou com Naomi Groob. Ela própria ouviu também a transmissão do serviço e ficara impressionada. Max oficiou os serviços litúrgicos enquanto hazzan do Centro Judaico de Bayside, em Queens (Nova Iorque), durante 39 anos. Para além das medalhas de honra, construiu uma família. Teve cinco filhos e cinco netos.

 

Em baixo pode ouvir a histórica transmissão radiofónica:



publicado por Marco Moreira às 10:46
 
Pesquisar neste blog
 
Redes
RSS Facebook Twitter Flickr Videos Sapo
Ligações
este blog utiliza pontos de exclamação!

!!!

 Ilustração de Pedro Vieira

prémio 'best non-english jewish blog' em 2007

Judaica fm

 

blog Judaica fm