Domingo, 13 de Julho de 2008
O nome é provocador, mas pode vir a ser a capital de um possível Europistão. Pelo menos é o que leva a avaliar pela crítica mordaz da autora do livro editado na Grã-Bretanha em 2006 sobre o estado da sua Inglaterra. Agora podemos contar nas nossas bancas com a versão escrita em português (sem acordo ortográfico).
 
 
Os bombardeamentos levados a cabo por fundamentalistas islâmicos em Londres à três anos revelaram uma alarmante e escandalosa rede de terrorismo de orientação radical islâmica no território. Tudo se passou debaixo dos narizes da “inteligência” britânica desde a promoção, recrutamento e financiamento do terrorismo islâmico e nada foi feito até que a temível garra da “jihad” ceifasse vidas inocentes nas ruas londrinas.
 
Lembro-me de ter estado no princípio do ano seguinte em Londres e mesmo sem ter qualquer tipo de receio ou medo inerente a essa viagem, ao saír de uma estação de metro dei por mim especado a olhar para a entrada da mesma. “Foi aqui” pensei eu! A partir daí tentei compreender a relação das pessoas na rua e não me apercebi de nada. A paz tinha voltado à capital britânica.
 
Mas de facto esta paz está coberta por um silêncio ensurdecedor dos governos de Sua Majestade impotentes de relacionar pragmaticamente o radicalismo islâmico como a maior ameaça à segurança que reina (ela sim) nas ruas: o terrorismo.
 
Melanie Philips demostra mais uma vez não ter papas na língua (neste caso: nas mãos) e escreve detalhadamente sobre a genesis, a causa e o efeito do terrorismo no seu país. Uma vez mais parece ser uma mulher que tem os “cojones” que faltam à Grã-Bretanha desde Tatcher. Muito embora seja impensável que a sua voz possa ser alguma vez ouvida a não ser no pós-desgraça.
 
Pesa-lhe o fardo de ser uma jornalista conservadora que os liberais tanto encobrem fazendo-lhe ser mais uma nuvem cinzenta no universo dos profetas da desgraça. Mas não é profeta… é simplesmente atenta e preocupada com o seu país.
 
 
«Nesta obra polémica, Melanie Phillips junta as peças e relata a história de como a Londonistão se desenvolveu como um resultado do colapso da auto-confiança e identidade nacional britânicas e a sua consequente paralisia através do multiculturalismo e da apatia. O resultado é um clima terrível que se vive em Londres de irracionalidade e derrota, que ameaça minar a aliança com os Estados Unidos da América e pôr em perigo a defesa do mundo livre.» in site oficial de Melanie Philips
 
Mais uma alerta para uma possível III Grande Guerra diferente das outras que possivelmente já se iniciou pelas entranhas, como um cancro maligno que quando nos damos conta já é tarde demais.


publicado por Marco Moreira às 05:53
 
Pesquisar neste blog
 
Redes
RSS Facebook Twitter Flickr Videos Sapo
Ligações
este blog utiliza pontos de exclamação!

!!!

 Ilustração de Pedro Vieira

prémio 'best non-english jewish blog' em 2007

Judaica fm

 

blog Judaica fm