Terça-feira, 08 de Junho de 2010

O Fundo Monetário Internacional vai propor na reunião dos ministros das finanças do G20 que sejam criados dois novos impostos sobre o sector financeiro. Um deles tem por base ser um suposto contributo à estabilidade financeira sobre as receitas bancárias devidamente ajustado ao risco que assumem e um outro imposto sobre operações financeiras que funcionará mal-comparado um pouco como o IVA.

 

Claro está que são propostas que não irão gerar qualquer consenso. Isto porque o preço das operações, das comissões e outros serviços e taxas vai naturalmente subir graças ao principio da reprodutibilidade. Resultado: os clientes serão certamente os pagadores (in)directos destes impostos, afectando uma vez mais a actividade económica. Aproveitando os “slogans” de responsabilização da crise ao sector bancário, a classe política acha-se no dever de culpar a banca seja do que for, acabando por afectar o núcleo da actividade económico-financeira.

 

Uma vez que na esmagadora maioria dos países o financiamento da economia é garantido pela banca e não pelo mercado de capitais podemos desde já especular sobre quem serão os primeiros a “chorar”.



publicado por Marco Moreira às 09:49
 
Pesquisar neste blog
 
Redes
RSS Facebook Twitter Flickr Videos Sapo
Ligações
este blog utiliza pontos de exclamação!

!!!

 Ilustração de Pedro Vieira

prémio 'best non-english jewish blog' em 2007

Judaica fm

 

blog Judaica fm