Domingo, 10 de Agosto de 2008

Foto © EPA / Zurab Kurtsikidze

 

Infelizmente temos de admitir que a situação na Geórgia não é totalmente surpreendente, mas sim o culminar de uma tensão que já existia à muito tempo.
 
De ambas as partes há, na minha opinião, um oportunismo político revoltante, uma vez que usa e abusa do teatro sangrento da guerra para propagandear bandeiras de força, poder e vitimização ao mundo. Em fundo vermelho começa este teatro a escrever aquilo que pode bem ser uma gigantesca tragédia real. De facto já está a sê-lo.
 
Parece-me estranho que o presidente da Geórgia horas depois de acordar tréguas com os separatistas da Ossétia do Sul decida dar o primeiro passo sabendo de antemão que a Rússia de Putin não iria ficar parada a assistir aquilo que acabariam por considerar uma agressão. Mikhail Saakashvili também sabia que só com as imagens grotescas de corpos de geórgianos conseguiria a atenção da União Europeia, dos Estados Unidos da Améria e da NATO que tanto anseia fazer parte. Seria uma boa manobra de aproximação! Bastava vitimizar o seu povo como se de cobaias se tratassem.
 
Fico apreensivo com aquilo que a Rússia poderá vir a fazer, pois saudosa do Exército Vermelho, a Geórgia acaba por ser o país “ideal” para uma lição de força devido à sua vulnerabilidade. Putin anseia por uma demonstração de poder bélico da sua “Russia Unida” e só podemos imaginar a ambição sangrenta deste ditador disfarçado numa altura que a guerra é cada vez mais uma certeza.
 
Para ajudar ao mapa político-estratégico, o actual presidente russo, Dmitri Medveded encontra-se numa fase de afirmação ao seu sucessor Putin e como qualquer delfim, quer dar razões de orgulho ao seu mestre e mentor político.
 
Com a questão energética na ordem do dia e a Europa com poucos recursos para poder banir sem tréguas as ofensivas russas devido à grande quota parte de energia fornecida pela mesma, basta-nos rezar para que algum iluminado na política europeia consiga mediar este confronto que se encontra no fio da navalha.
 
Sarkozy parte amanhã para Moscovo e Tiblisi. Será (de novo) ele a resposta?


publicado por Marco Moreira às 15:07
 
Pesquisar neste blog
 
Redes
RSS Facebook Twitter Flickr Videos Sapo
Ligações
este blog utiliza pontos de exclamação!

!!!

 Ilustração de Pedro Vieira

prémio 'best non-english jewish blog' em 2007

Judaica fm

 

blog Judaica fm